Direitos reprodutivos e combate à cultura do estupro são debatidos em unidade feminina da Funase

Publicado em 09/06/2018 às 22h42

Direitos reprodutivos e combate à cultura do estupro são debatidos em unidade feminina da Funase

Casem Santa Luzia, no Recife, recebeu roda de diálogo promovida pela Secretaria Municipal da Mulher e voltada às socioeducandas.

📷 Foto: Divulgação

Direitos sexuais e reprodutivos, combate à cultura do estupro e o enfrentamento de preconceitos. Esses foram temas discutidos em uma roda de diálogo promovida com adolescentes da Casa de Semiliberdade (Casem) Santa Luzia, uma das três unidades femininas da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). A atividade foi fruto de um projeto desenvolvido junto à instituição pela Secretaria da Mulher do Recife.

Nessa parceria, também vem sendo contemplada outra unidade – o Centro de Internação Provisória (Cenip) Recife, que abriga adolescentes do sexo masculino. As rodas de diálogos são divididas em módulos temáticos. No caso das socioeducandas da Casem Santa Luzia, o foco foi no debate sobre a prevenção. “Essa foi a segunda roda de diálogos que realizamos na unidade. Falamos de direito ao corpo, direitos sexuais, cultura do estupro, direitos reprodutivos”, revela a assistente social da Secretaria da Mulher do Recife e responsável pela conversa, Tatiane Melo.

Ainda conforme a palestrante, chamou atenção o fato de as adolescentes demonstrarem ter consciência sobre as questões que permearam o momento de diálogo. “Elas têm compreensão do lugar da mulher na sociedade e do preconceito que, muitas vezes, se sofre em relação às escolhas e a todos os temas que debatemos. Isso não está naturalizado entre elas. Pelo contrário, elas demonstraram ter bastante consciência, e isso é muito importante. As que se propuseram a falar colocaram seu ponto de vista e participaram de forma ativa”, avalia Tatiane.

A coordenadora geral da Casem Santa Luzia, Edilene Lima, ressalta que esse projeto de conscientização é ainda mais abrangente, já tendo beneficiado também as mães das adolescentes da unidade. “Conseguimos estender para as familiares delas e abordamos a questão da violência, da sexualidade. Todas têm que ter consciência de que o corpo da mulher deve ser muito bem cuidado e que elas não têm que apanhar de ninguém”, destaca. “É importante também dizer que esse é um trabalho que não se resume a alguns momentos de atividades, mas que é diário, constante, orientando sobre a Lei Maria da Penha e outros temas”, complementa a coordenadora técnica da Casem Santa Luzia, Tilda Mendes.

 

 

 

 

Portal Camocim News - Sua Voz, Nossa Voz!

 

 

DA REDAÇÃO DO PORTAL:  camocimnews.editorial@gmail.com

Categoria: GIRO POLICIAL
Tags: combate a cultura do estupro, roda de dialogo, cenip, Funase, Governo do Estado de Pernambuco, sdscj

voltar para PORTAL

left show fwR b04s tsY bsd|tsN fwB show center bsd b03s|bsd tsN fsN fwB left hide b05s|bnull||image-wrap|login news fwB fwR tsY normalcase c10|fsN normalcase c10 fwB tsN bsd b04ns sbww|normalcase c10 tsY|news login fwR normalcase tsY c10|normalcase c10 fwB tsY bsd b04ns sbss|normalcase tsY c10|content-inner||